Noticias

Preso fazendeiro que mandou matar ex-nora na Barra da Tijuca

Policiais da Delegacia de Homicídios da Capital prenderam hoje (8), numa fazenda na cidade de Volta Redonda, no Rio de Janeiro, o fazendeiro Pedro Paulo de Barros Pereira, acusado de ser o mandante junto com o filho, da morte a tiros da ex-nora Karina Garofalo Pereira, de 44 anos, em agosto deste ano, quando a vítima caminhava a pé para casa, acompanhada do filho, de 11 anos. Outras três pessoas indiciadas pelo crime já foram presas.

O crime ocorreu no dia 15 de agosto deste ano, na Barra da Tijuca, zona oeste do Rio, quando mãe e filho deixaram um shopping center e seguiam para o condomínio onde moravam, no mesmo bairro.

Pedro Paulo é pai do ex-marido da vítima, o pecuarista Pedro Paulo Barros Pereira Júnior. Os dois são acusados de serem mandantes do homicídio, praticado por Paulo Maurício Barros Pereira (primo de Pedro Paulo Júnior) e pelo guarda municipal Hamir Feitosa Todorovic.

A arma usada no crime foi encontrada em um terreno baldio, próximo de onde o carro utilizado pelo assassino na fuga foi abandonado. A arma, equipada com um silenciador, foi apreendida pela perícia técnica.

Herança

O ex-marido de Karine e o pai dele são apontados pela polícia como mandantes do crime, com características de feminicídio. De acordo com a polícia, Karina e o ex-marido tiveram uma separação litigiosa e brigavam na Justiça por uma herança de mais de R$ 3 milhões.

O autor dos disparos, Paulo Maurício foi flagrado por câmeras de segurança sem máscara, ao volante do carro usado na ação, um Renault Logan, saindo do shopping onde a vítima estava. Pela filmagem, o filho de Karina o reconheceu como autor dos disparos. O veículo foi alugado por Paulo Maurício em seu próprio nome. Ele se entregou à polícia em agosto deste ano.

Preso mais um envolvido na morte de corretora de imóveis no Rio

Policiais da Delegacia de Homicídios da capital prenderam hoje (28), no município de Pinheiral, no Vale do Paraíba, sul do estado, o guarda municipal Hamir Feitosa Todorovic, de 28 anos, em cumprimento a mandado de prisão expedido pela Justiça.

Hamir é investigado como um dos participantes no homicídio da corretora de imóveis e advogada Karina Garofalo Pereira, morta na frente do filho, de 11 anos, com quatro tiros, no dia 16 deste mês por um atirador, quando saia de um shopping center na Barra da Tijuca e ia a pé para casa.

As investigações apontaram que Hamir era o homem que guiava a motocicleta que deu cobertura à ação criminosa. A moto foi vista pelo circuito de segurança entrando no shopping onde estava a vítima acompanhada do filho.

No dia 21, foi preso Paulo Maurício Barros Pereira, autor dos disparos de arma de fogo que mataram Karina. Ele desceu de um carro, atravessou a rua, sacou uma pistola e atirou quatro vezes contra a vítima, acertando dois tiros na cabeça de Karina. O atirador é primo do mandante do crime, e foi reconhecido pelo filho da vítima na delegacia.

As diligências prosseguem para que seja preso o pecuarista Pedro Paulo Barros Pereira Júnior, ex-marido de Karina e apontado como mandante do crime. A polícia trabalha com duas frentes de investigação para o assassinato: ciúmes da ex-mulher e a partilha de bens, no valor de R$ 3 milhões.

Suspeito de matar corretora de imóveis na frente do filho se entrega

O homem suspeito de ter matado com quatro tiros na cabeça a advogada e corretora de imóveis Karina Garofalo, 44 anos, na frente do filho, de 11 anos, na Barra da Tijuca, zona oeste do Rio, chegou na noite dessa terça-feira (21) à delegacia de Homicídios da região, responsável pelo inquérito. Paulo Maurício Barros Pereira estava acompanhado do advogado Ruyz Alcântara Filho. Ele se entregou à polícia em Volta Redonda, cidade onde mora.

Paulo Maurício é primo do ex-marido da vítima, Pedro Paulo Teixeira Júnior, suspeito de ser o mandante do crime. Os dois estão com a prisão temporária decretada por 30 dias pela Justiça.

A arma usada no crime foi encontrada em um terreno baldio, próximo de onde o carro utilizado pelo assassino na fuga foi abandonado. A arma, equipada com um silenciador, foi levada para a perícia técnica.

O ex-marido de Karine é apontado pela polícia como mandante do crime, com características de feminicídio. A advogada voltava para casa com o filho do casal, de 11 anos, que presenciou o crime. A vítima morreu na hora, perto do condomínio onde morava, na Barra da Tijuca. A polícia já sabe que Karina e o ex-marido tiveram uma separação litigiosa e brigavam na Justiça por uma herança de mais de R$ 3 milhões.

Provas coletadas pela polícia indicam Paulo Maurício Barros Pereira como o provável autor dos disparos. Pouco antes do assassinato, ele foi flagrado por câmeras de segurança sem máscara, ao volante do carro usado na ação, um Renault Logan, saindo do shopping onde a vítima também estava. Pela filmagem, o filho o reconheceu como autor dos disparos. O veículo foi alugado por Paulo Maurício em seu próprio nome.

Crime

O assassinato ocorreu na Avenida Malibu, próximo à residência da vítima. O momento do crime foi gravado por uma câmera de segurança. O vídeo, compartilhado nas redes sociais, mostra um homem atravessando a rua na direção dela e atirando, fugindo em seguida, sem roubar a bolsa da vítima. O filho, que caminhava um pouco à frente da mãe, nada sofreu.

Mulher é morta a tiros na frente do filho na Barra da Tijuca

Uma mulher foi morta a tiros, em uma possível execução, na tarde de hoje (15), na Barra da Tijuca. Ela foi identificada como Karina Garofalo e seria corretora de imóveis. O momento do crime foi gravado por uma câmera de segurança e o vídeo, compartilhado nas redes, mostra um homem atravessando a rua na direção dela e atirando, fugindo em seguida, sem roubar a bolsa que ela carregava.

O filho de Karina estava com ela, mas nada sofreu. O assassinato foi na Avenida Malibu, próximo da residência da vítima. Segundo informações do 31°BPM (Recreio), policiais militares foram chamados para verificar a presença de uma mulher ferida por disparos de arma de fogo. No local, os policias constataram o fato e uma equipe do Corpo de Bombeiros confirmou o óbito da vítima. A perícia da Polícia Civil foi acionada.

Esse é o segundo assassinato registrado na Barra da Tijuca nas últimas 24 horas. Ontem (14), o professor Paulo Serra de Souza, de 60 anos, foi morto a tiros na frente da família, durante tentativa de assalto na Barra da Tijuca, na zona oeste. As circunstâncias do crime ainda estão sendo apuradas, mas as informações são de que o professor levou dois tiros e morreu na hora.