Noticias

Brasil vence o Chile por 3 a 0

287470

O Brasil encerrou as Eliminatórias da América do Sul para a Copa do Mundo de 2018 com mais uma vitória. O time Canarinho venceu o Chile por 3 a 0 na noite desta terça-feira (10), na Arena Allianz Parque, em São Paulo, pela 17ª e última rodada do torneio classificatório. Com o triunfo, o técnico Tite bateu uma marca pessoal, se tornando o único técnico da Seleção Brasileira a vencer as outras nove equipes das eliminatórias numa mesma edição. Os gols de Paulinho e Gabriel Jesus, duas vezes ajudaram o comandante a quebrar este tabu.  Com mais três pontos na conta, o Brasil chegou aos 41. Os brasileiros já haviam assegurado a classificação para a Copa e também a liderança do certame sul-americano. Já os chilenos, viram o sonho de ir ao Mundial escorrer pelos pes,e vão assistir o maior torneio de seleções de futebol pela televisão. Tite e seus comandados só voltam a se juntar no dia 10 de novembro para disputar o amistoso contra o Japão, em Lille, na França. Em seguida, quatro dias depois, o compromisso será com a Inglaterra em outra partida amistosa, no Estádio de Wembley, em Londres, capital da Inglaterra e do Reino Unido. E, no dia 27 de março do ano que vem, o desafio será contra a Alemanha, em outro amistoso de preparação. A abertura da Copa do Mundo de 2018, na Rússia, será no dia 14 de junho.

FICHA TÉCNICA
Brasil x Chile
Eliminatórias Sul-Americanas – 17ª rodada
Local: Allianz Parque, em São Paulo.
Data: 10/10/2017
Horário: 20h30
Árbitro: Roddy Zambrano, do Equador
Assistentes: Christian Lescano e Byron Romero, ambos do Equador
Cartões amarelos: Philippe Coutinho, Neymar (Brasil) / Alexis Sánchez, Isla (Chile)
Gol: Paulinho e Gabriel Jesus duas vezes (Brasil)

Brasil: Ederson; Daniel Alves, Marquinhos, Miranda e Alex Sandro; Casemiro; Paulinho, Renato Augusto (Fernandinho), Philippe Coutinho (Roberto Firmino) e Neymar (Willian); Gabriel Jesus. Técnico: Tite./////

Chile: Bravo; Isla, Medel, Gonzalo Jara e Beausejour; Aránguiz (Pulgar), Fuenzalida (Édson Puch), Pablo Hernández e Valdívia; Alexis Sánchez e Eduardo Vargas. Técnico: Juan Antonio Pizzi.