Noticias

Arrastão no Centro do Rio deixou prejuízo de R$ 245 mil para comerciantes

central-arrastao

O arrastão em 11 lojas da Rua Senador Pompeu, no Centro do Rio, na madrugada desta segunda-feira, causou um prejuízo de R $ 245,5 mil. A informação é do novo delegado da 4ª DP (Centro), Rui Barboza, que assumiu a unidade nesta terça-feira.

Na manhã desta terça-feira, equipes do 5º BPM (Praça da Harmonia) reforçam o policiamento na Senador Pompeu. Os policiais conversam com comerciantes, mas o clima é tenso no local.

— Pequenos roubos têm acontecido desde o carnaval, mas nenhum tão grande quanto o desta madrugada. Eles chegam com um caminhão, arrombam as lojas e levam o material. Não prestamos queixa na delegacia por medo de represálias. Não podemos fechar as portas para sempre. Vida que segue — afirmou um comerciante.

O porta-voz da Polícia Militar, major Ivan Blaz, reconheceu que houve uma ação inadequada da corporação na repressão ao ar rastão.

— O comandante-geral da Polícia Militar (coronel Wolney Dias) entendeu houve realmente um gap, uma ação inadequada nesta questão. Por conta disso, ele já determinou que a corregedoria atuasse diretamente na apuração desses fatos. Nós tivemos ali uma gestão do efetivo que não foi adequada. Ela não atendeu às demandas. Não podemos achar aceitável que um grande número de criminosos atue em um local em que a Polícia Militar já fez contato sem que haja uma devida resposta, sem que haja um acionamento de maiores efetivos — disse Blaz.