Educação

Ensino médio não atinge metas do Ideb

ideb_560.16.8.12

A educação do país não atingiu as metas previstas pelo Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) para o ano de 2013 nos anos finais do ensino fundamental e no ensino médio, segundo dados divulgados pelo Ministério da Educação (MEC) nesta sexta-feira (5).

No ensino médio, de 2011 a 2013, a nota não cresceu e manteve-se em 3,7 pontos, não atingindo a meta que era 3,9. Considerando o desempenho por categoria administrativa, nas escolas privadas o resultado foi pior: a nota caiu de 5,7 em 2011 para 5,4 em 2013, ficando distante da meta que era chegar aos 6,0 pontos.

Nos anos finais do ensino fundamental (1° ao 5° ano), o desempenho melhorou e a nota total passou de 4,1 para 4,2 entre os anos de 2011 e 2013. No entanto, não foi suficiente para atingir a meta de 4,4 pontos. Nesta fase do ensino houve também uma queda da nota das escolas privadas: de 6,0 para 5,9, distanciando-se da projeção de 6,5. Do total de 5.369 municípios com índice da rede pública calculado nessa etapa, 39,6% atingiram as metas previstas para 2013 na rede pública.

Saiba mais:

Dos três níveis de ensino avaliados, o resultado  positivo foi nos anos iniciais do ensino fundamental: a pontuação passou de 5,0 para 5,2, supernado em 0,3 pontos percentuais a meta prevista para 2013. Nesta fase da formação escolar, o desempenho atingiu a projeção esperada na rede pública, mas na rede privada o Ideb dos anos iniciais do ensino fundamental foi 6,7 pontos, enquanto a meta era 6,8.

Os anos iniciais do ensino fundamental são oferecidos prioritariamente pelas redes municipais, que respondem por 81,6% das matrículas da rede pública nessa etapa. As metas da rede municipal de ensino foram alcançadas por 69,7% dos municípios brasileiros

O que é o Ideb?

Criado em 2007 pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), o Ideb tem o objetivo de medir a qualidade do aprendizado nacional e estabelecer metas para a melhoria do ensino no país. O indicador é divulgado a cada dois anos e é calculado a partir de dois componentes: a taxa aprovação e as médias de desempenho dos alunos nas avaliações aplicadas pelo Inep. A partir desses dados são calculados o Ideb de cada escola, rede de ensino, município e estado, além da média nacional.

 

 

(EBC)