Destaques

Conheça os candidatos nas eleições 2014 ao governo do Rio de Janeiro

Pesquisa Datafolha sobre a eleição para governador do Rio de JaneiroOs eleitores dos 92 municípios do Rio de Janeiro vão escolher o futuro governador do estado entre sete candidatos. Segundo dados de junho deste ano, do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), o estado tem o terceiro maior eleitorado do país, com 12,14 milhões de pessoas aptas a votar. São Paulo tem o maior colégio eleitoral e Minas Gerais, o segundo.

Os candidatos:

Luiz Fernando de Souza Pezão (PMDB): Buscando a reeleição, o economista e administrador de empresas Pezão, de 59 anos, foi vereador, duas vezes prefeito de Piraí, no sul fluminense, e vice-governador entre janeiro de 2007 e abril deste ano. Assumiu o cargo de governador no dia 4 de abril deste ano, depois da renúncia de Sérgio Cabral. Sua coligação “O Rio em 1º Lugar” reúne 18 partidos (PMDB / PP / PSC / PTB / PSL / PPS / PTN / DEM / PSDC / PRTB / PHS / PMN / PTC / PRP / PSDB / PEN / PSD e SD). Tem como vice o senador Francisco Dornelles, do PP.

Anthony Garotinho (PR):  O ex-governador e atual deputado federal é outro candidato que já ocupou o Palácio Guanabara, entre 1999 e 2002. O radialista, de 54 anos, tem em sua biografia um mandato como deputado estadual e dois como prefeito de Campos dos Goytacazes, no norte fluminense. Em 2010, foi eleito deputado federal. Ele é candidato da coligação “Aliança Republicana e Trabalhista”, que reúne PR / PT do B e PROS. Seu vice é o servidor público Márcio Garcia do PR.

Lindberg Farias (PT):  Senador com mandato até 2018, tem 44 anos e foi presidente da União Nacional dos Estudantes (UNE). Deputado federal por duas vezes e prefeito de Nova Iguaçu por dois mandatos, sua coligação “Frente Popular” congrega PT / PV / PSB e PC do B. Completa a chapa o vice Roberto Rocco, do PV.

Marcelo Crivella (PRB): O engenheiro de 56 anos é senador desde 2003. Foi reeleito em 2010 para um mandato de oito anos (até 2018). Licenciou-se do mandato para assumir, entre 2012 e 2014, o cargo de ministro da Pesca e Aquicultura. É candidato pelo PRB, sem coligações. Seu vice é José Alberto da Costa Abreu, mais conhecido como coronel Abreu, por ser integrante das Forças Armadas.

Dayse Oliveira (PSTU): Mestre em História, aos 48 anos, é professora da rede estadual do Rio e foi diretora do Sindicato Estadual dos Profissionais de Educação (Sepe). Sua vice é Marilia Paula Macedo, também do partido.

Tarcisio Motta (PSOL):  Também professor de História, Tarcisio Motta, de 39 anos, já foi docente da rede municipal de Duque de Caxias, na região metropolitana do Rio, e diretor do Sepe. Hoje leciona no Colégio Pedro II. Seu vice é José Renato Gomes da Costa, vigilante e também do Psol.

Ney Nunes (PCB): aos 55 anos, também tem formação em História, mas atualmente é bancário e trabalha no Banco do Brasil. Seu vice é o professor de ensino fundamental Heitor Cesar Ribeiro de Oliveira.

Todas as candidaturas foram deferidas pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

 

 

*Com informações da Agência Brasil