Noticias

Moradores de Búzios fazem ‘bundaço’ na Câmara Municipal da cidade

bundaco_buzios_01

As recentes confusões na política em Armação dos Búzios, na Região dos Lagos do Rio, motivam a realização de um protesto inusitado na manhã desta quinta-feira (29/05) na cidade. Chamado de “Bundaço”, o ato reúne manifestantes com fantasias durante a sessão da Câmara dos Vereadores. Eles protestam contra o decreto legislativo que autorizou o prefeito André Granado a continuar exercendo as funções de chefe do Executivo mesmo estando fora do país, impedindo, desta forma, a posse temporária do vice-prefeito conforme ordena a Lei Orgânica Municipal.

“Está se achando ultrajado por ter um prefeito que governa a cidade por rede social? Acha o fim do mundo a Câmara de Vereadores rasgar a Constituição do País? Você tem a impressão de que a cidade de Búzios está sendo motivo de piada na região dos lagos, no Rio de Janeiro, no Brasil e no Exterior? Você está tendo a sensação de que colocaram a sua bunda na janela pra passarem a mão nela? Pois, então, seus problemas acabaram! Vamos dar uma resposta a altura para todos aqueles políticos que acham que temos a cara de bundão. Vamos comparecer a Sessão da Câmara nesta quinta-feira, dia 29 de maio, ás 10 horas e dar o troco, começando pelo legislativo”, diz o convite para o protesto enviado pelas redes sociais na internet.

O imbróglio começou após a Câmara Municipal aprovar um decreto autorizando a viagem do prefeito “sem prejuízo das funções de chefe do Poder Executivo”. Na prática, Granado continua como prefeito mesmo estando fora do país. Considerando ilegal a decisão da Câmara de manter Granado no cargo, o vice-prefeito Carlos Alberto Muniz entrou na Justiça no dia 16 deste mês pedindo para assumir o cargo de prefeito. O pedido foi aceito pelo juiz da Comarca de Búzios, Marcelo Villas.

No dia seguinte, a Procuradoria da prefeitura entrou com um mandado preventivo no Tribunal de Justiça do Estado para manter Granado como prefeito. O pedido também foi aceito, se sobrepondo ao anterior. Com isso, quando o vice chegou na segunda-feira (19) para assumir, os procuradores da prefeitura apresentaram o mandado preventivo e Carlos Alberto não conseguiu entrar no cargo. O vice recorreu novamente e obteve a nova decisão favorável. Na quinta-feira (22) ele conseguiu tomar posse, mas teve que sair menos de 24 horas depois por conta de um novo recurso da Procuradoria. Com isso, Búzios voltou a ficar sem prefeito na cidade.

Nesta quarta-feira (28), o Ministério Público também entrou na Justiça pedindo a anulação do decreto legislativo e a posse imediata do vice. O processo ainda não foi julgado.

“É importante demostrar a nossa indignação. Colocamos a bunda de fora para demostrar aos vereadores que o que eles fizeram foi um atentado a ordem nesta cidade. Qualquer bunda é mais bonita do que o ato que eles praticaram, por isso não temos que ter vergonha” concluiu Luiz Carlos, um dos participantes do protesto.

Fonte: G1