Noticias

Forças de segurança apresentam planos para a Copa

As Forças de Segurança Federais, Estaduais e Municipais apresentaram nesta terça-feira (20/05) o plano estratégico de segurança para a Copa do Mundo. Durante a apresentação, que aconteceu no auditório do Centro Integrado de Comando e Controle (CICC) do Rio, na Cidade Nova, foi demonstrado como cada órgão atuará no monitoramento de estádios, estradas, locais de evento, aeroportos e áreas consideradas como pontos de abastecimento de água, luz e telecomunicações. Cerca de 20 mil agentes estarão envolvidos no esquema, que tem início na próxima sexta-feira, dia 23.

Além do CICC da Cidade Nova, mais dois centros vão atuar como ponto estratégico para reforçar a segurança. Um ficará localizado dentro do Maracanã e outro um caminhão, o CICC Móvel, que ficará no entorno do estádio. Plataformas de observação elevada também auxiliarão no monitoramento. Um sistema de monitoramento acoplado em um helicóptero vai auxiliar o monitoramento das delegações, que terão seu percurso acompanhado pelas aeronaves. Cada escolta das delegações contará com a presença de um delegado da Polícia Federal.

– Estamos a 23 dias do maior evento que o Rio de Janeiro já recebeu. Será a maior operação de segurança da história do Rio de Janeiro. Tivemos algo parecido durante a Jornada Mundial da Juventude, no ano passado, mas não com a duração e visibilidade da Copa do Mundo. Temos certeza que o trabalho integrado de todos os órgãos de segurança vai resultar em um evento seguro e organizado – afirmou o subsecretário de Segurança para Grandes Eventos do Rio de Janeiro, Roberto Alzir.

A Polícia Militar ficará responsável pelo policiamento ostensivo, além do auxilio no policiamento aos Centros de Treinamento das Seleções, hotéis da Fifa e locais de evento. A PM terá o maior efetivo empregado no evento, com 8.132 agentes (além do efetivo ordinário), 780 carros, cinco helicópteros e cinco embarcações atuando no patrulhamento.

A Guarda Municipal atuará nos locais de grande circulação de pessoas, principalmente em torno do estádio do Maracanã nos sete dias de jogos e nos pontos turísticos. O combate à propaganda irregular também estará entre as atividades da Guarda Municipal, que vai escalar cerca de 1.660 agentes por dia nas ruas.

Já a Polícia Civil vai instalar duas unidades judiciária destacadas, uma no Aeroporto Santos Dumont e outra no estádio do Maracanã, que terão capacidade para realização de registros de ocorrência, inicio de inquéritos policiais e auto de prisão. Uma delegacia móvel será instalada em torno do Maracanã e a Delegacia de Atendimento ao Turista (DEAT) receberá reforço. Cerca de 470 policiais civis estarão de plantão por dia.

O Corpo de Bombeiros vai ter um reforço de 50% agentes nos dias de jogos, o que representa mais 1500 agentes em serviço. Eles atuarão nas operações de combate a incêndio, regates e salvamentos em aeroportos, rodoviárias, hotéis, estádio e locais de grandes eventos.

– O estádio do Maracanã é um dos mais seguros do mundo. Para ter uma ideia a cobertura do estádio não pega fogo, seus acentos são resistentes a chamas. Todas as estruturas foram preparadas para ter postos médicos, zonas de triagem e câmeras de segurança. A população quer for ao Maracanã pode ficar segura tranquila para assistir aos jogos – declarou o superintendente extraordinário para grandes eventos da Secretária de Estado de Defesa Civil, coronel Wanius Amorim.

Agentes da Polícia Federal serão responsáveis pelo serviço de inteligência, suporte, fiscalização da segurança privada nos eventos, controle de armas de chefias de segurança dos chefes de estado, controle migratório, atividades de inteligência e antiterrorismo. Além disso, os agentes acompanharão as seleções. Eles dormirão nos mesmos hotéis dos jogadores e seguirão nos ônibus das delegações em todos os deslocamentos.

O Ministério da Defesa colocará em atuação um total de 5.300 militares, sendo 3.100 do Exército, 1.300 da Marinha e 900 da Força Aérea. A Força Nacional vai atuar nas estradas de acesso ao Rio em apoio à Polícia Rodoviária Federal.