Noticias

Polícia civil realiza buscas para encontrar Amarildo

Policiais da 15ª DP (Gávea) realizaram buscas, nesta quinta-feira, na localidade conhecida como Alto da Dioneia, na Rocinha. De acordo com o delegado titular da unidade, Orlando Zaccone, o local foi indicado por testemunhas como onde o corpo de Amarildo de Souza poderia estar enterrado.

As buscas foram acompanhadas pelos familiares da vítima, e contaram com a participação do Corpo de Bombeiros e cães farejadores. Ainda segundo o delegado, nada foi encontrado durante a diligência.

Amarildo é ajudante de pedreiro, nascido e criado na comunidade da rocinha. Em seus 42 anos de vida, nunca ultrapassou a linha de pobreza, vivendo sempre na localidade pouco conhecida de Pocinho, área dominada pelo tráfico, com esgoto a céu aberto e muitos casos de tuberculose. Pai de seis filhos, divide com a mulher, Elisabete, e a família um barraco de um só cômodo, sem banheiro, e os cerca de R$ 300 que ganha trabalhando numa obra em Copacabana.Amarildo de Souza, está desaparecido desde a noite do último 14 de julho, quando foi levado “para verificação” por policiais da Unidade de Polícia Pacificadora da Rocinha. Inconformados com o desaparecimento de Amarildo, moradores da Rocinha já fizeram pelo menos três protestos. Em dois deles, fecharam a Autoestrada Lagoa-Barra. Também organizaram buscas para tentar localizar o corpo ou pistas que possam levar ao esclarecimento do caso.O que chamou a atenção  das autoridades  para o  desaparecimento  do morador da Rocinha foi um movimento feito no facebook por  internautas intitulado “Cade o Amarildo?”. Existe também uma comunidade intitulado “Cadê o Amarildo?”.

.