Noticias

Filha mata pai para ficar com a herança

3etinhrm0x6fs9pwgx1xedi0c

Jéssica Coutinho, 30 anos, é apontada pela Delegacia de Homicídios (DH) como a autora do assassinato do pai Paulo César Coutinho, de 55 anos

De acordo com as investigações da DH, a filha matou o pai, no dia 29 de agosto de 2016, com um tiro na nuca para ficar com a herança avaliada em R$ 500 mil.O pai de  Jéssica era dono  de um bar e oito quitinetes, na Pavuna, Zona Norte do Rio.

Inicialmente o caso foi registrado como latrocínio. Jessica, que estava na residência no momento do crime, disse a polícia que um criminoso havia entrado na casa e, após luta corporal, teria matado seu pai. Entretanto, a polícia conseguiu comprovar através de  depoimentos, imagens, perícias do local e reprodução simulada que Jessica era a culpada e cometeu o crime para ficar com imóveis residenciais e comerciais.

 Jéssica foi indiciada pelos crimes de homicídio qualificado, fraude processual e denunciação caluniosa, já que durante a investigação apontou um cliente do bar da vítima como o assassino.

Jéssica publicou uma homengem póstuma neste Dia dos Pais — um ano após o crime —  em seu perfil em uma rede social.

“Meu primeiro dia dos pais sem meu herói. Dar somente esse dia para ele é pouco pois ele foi pai, mãe, melhor amigo e tudo mais que eu precisei. É um amor e uma saudade que nem tem fim”, escreveu a jovem em trecho da publicação, que tinha ainda uma foto dos dois juntos.

“Não se passa um dia que em que eu não pense em como tudo seria se ele estivesse aqui! É triste mas não posso reclamar, vivi 30 anos com o melhor pai do mundo. Passamos por várias aventuras e tragédias. Um homem forte, humilde e trabalhador, que mesmo com tantas adversidades e pessoas de caráter duvidoso nunca deixou de estender a mão e de sorrir”, escreveu a jovem em outro trecho.

“Só tenho a agradecer a Deus pelo presente que foi meu pai, meu maior amor!”, concluiu Jéssica a homenagem.