Noticias

Mineradora da Noruega contamina rios do estados do Pará e do Rio de Janeiro e SP

Aprofundar a verticalização da cadeia de alumínio, gerar mais emprego e renda, garantir a sobrevivência das empresas e agregar valor aos produtos, sem deixar de recolher parte dos impostos gerados pela atividade minerária e com uma avaliação rigorosa de cumprimento das condicionantes ano a ano, durante os 15 anos de vigência dos benefícios. Esses foram os critérios que nortearam a concessão de benefícios fiscais por mais 15 anos, por parte do governo do Pará, à empresa do setor mineral Hydro do Brasil, que congrega a Mineração Paragominas, a Alunorte (foto) e a Albras - Alumínio do Brasil. FOTO: JOÃO RAMID / ARQUIVO AG. PARÁ DATA: 13.07.2015 BARCARENA - PARÁ

Aprofundar a verticalização da cadeia de alumínio, gerar mais emprego e renda, garantir a sobrevivência das empresas e agregar valor aos produtos, sem deixar de recolher parte dos impostos gerados pela atividade minerária e com uma avaliação rigorosa de cumprimento das condicionantes ano a ano, durante os 15 anos de vigência dos benefícios. Esses foram os critérios que nortearam a concessão de benefícios fiscais por mais 15 anos, por parte do governo do Pará, à empresa do setor mineral Hydro do Brasil, que congrega a Mineração Paragominas, a Alunorte (foto) e a Albras – Alumínio do Brasil. FOTO: JOÃO RAMID / ARQUIVO AG. PARÁ DATA: 13.07.2015 BARCARENA – PARÁ

No Brasil, a mineradora Hydro que tem como principal acionista a Noruega,tem sido alvo de ações judiciais e denúncias do Ministério Público Federal (MPF) por danos ao meio ambiente. Entre as acusações que pesam contra a empresa, está a contaminação de rios e expansão da extração de bauxita para territórios quilombolas.
Para o Procurador Federal Bruno Valente, as atividades de mineração da empresa tem impactado comunidades quilombolas, indígenas e populações ribeirinhas.
Trinta e quatro ações judiciais e investigações em trâmite no Pará, abertas a partir da atuação do Ministério Público Federal, citam a Hydro.
A mineradora estrangeira está presente em três estados brasileiros. Rio de Janeiro, São Paulo e Pará.
A maioria das operações ocorrem em cidades paraenses. Em Trombeta, oeste do estado, a Hydro é acionista da Mineração Rio do Norte. No nordeste paraense a empresa é proprietária de uma mina de bauxita, em Paragominas, além da refinaria Hydro Alunorte e da fábrica de alumínio Albras, ambas instaladas no Polo Industrial de Bacarena.
De acordo com a própria mineradora, um vazamento de resíduos de bauxita proveniente da Alunorte gerou na Justiça mais de 5.300 processos. Apesar de ainda haver pendências judiciais relacionadas ao caso, a maioria teve decisão favorável a empresa.
O motivo seria a falta de comprovação de que os danos sofridos foram causados pelo consumo da água contaminada com resíduos de bauxita.
O governo da Noruega não retornou o nosso contato.A questão foi levantada pela empresa de comunicação pública britânica BBC.