Noticias

Rampa da Marina da Glória é danificada pelas ondas

O projeto da estrutura temporária da rampa principal da Marina da Glória não considerou a ondulação provocada pela ressaca do fim de semana. Segundo uma fonte houve um colapso estrutural causado pela força da água – e não do vento como inicialmente foi noticiado. A ponta da rampa que arrebentou estava fixa, e não maleável.  Através de comunicado, o Comitê Rio 2016 informa que não pode fazer nenhum pronunciamento sobre um possível erro de projeto, já que ainda não recebeu o laudo da empresa responsável pela estrutura.

Nesta segunda-feira, engenheiros do Comitê Olímpico Internacional (COI) avaliaram o dano. A decisão do que será feito – se ela será consertada ou totalmente trocada – será dada nesta terça. O Comitê Rio 2016 prometeu que a rampa estará pronta na próxima sexta-feira. A vela da Olimpíada do Rio começa no dia 8 de agosto.

Segundo informações , é possível refazer a estrutura em até três dias, reforçando a parte debaixo, soldando e colocando-a de volta para água. A ondulação mais forte aconteceu durante a madrugada de sexta para sábado.

– Não tem mistério. Com a mão de obra que eles têm podem aprontar até o fim da semana – disse.

Sem a rampa maior, velejadores precisara usar a de concreto, com pelo menos a metade da largura da que rompeu. Na hora de maior pico, por volta das 13h, houve um congestionamento de barcos. Mas como se tratava de um treino, e não de competição, não houve contratempos.