Noticias

Policia Militar reforça policiamento na área do desfile de 7 de Setembro no Rio

A Polícia Militar (PM) reforçou o efetivo com 1,7 mil homens nos principais cruzamentos ao longo da Avenida Presidente Vargas, na área central da cidade, onde se realiza o desfile de 7 de Setembro. Para evitar problemas como os ocorridos no ano passado, quando ativistas e um grupo de mascarados invadiu a área de desfile provocando um corre-corre e deixando pessoas que assistiam ao desfile imprensadas nas arquibancadas. A polícia atirou bombas de gás lacrimogênio e algumas pessoas passaram mal. Para evitar manifestações, a PM aumentou o efetivo neste ano e todas as pessoas que passam pelas ruas transversais à área do desfile com bolsas e mochilas são revistadas.

Para facilitar o deslocamento das tropas que participam do desfile, a Companhia de Engenharia de Tráfego (CET-Rio) proibiu o estacionamento nos sentidos das avenidas Presidente Vargas e Rio Branco.

Em outras pontos da região central da cidade, o tráfego de ônibus e carros de passeio está proibido, como a Rua Benedito Hipólito, entre a Rua Marquês de Pombal e a Rua de Santana; da Rua Irineu Marinho e da Rua de Santana. A Rua Moncorvo Filhos está bloqueada no trecho entre a Rua General Caldwell e a Praça da República, assim como a Praça da República, entre a Rua Frei Caneca e a Avenida Presidente Vargas.

Está fechada também a Rua Tomé de Souza, entre a Rua Buenos Aires e a Avenida Presidente Vargas; na Rua dos Andradas, entre as ruas Buenos Aires e da Alfândega; na Rua Uruguaiana, entre a Rua Buenos Aires e a Avenida Marechal Floriano; e na alça de acesso à Presidente Vargas para quem vem da perimetral (Porto Novo).

Está proibido trafegar pela pista central da Avenida Presidente Antônio Carlos, entre a Presidente Wilson e a Rua Santa Luzia, assim como no trecho entre a Santa Luzia e a Rua Araújo Porto Alegre, deixando os cruzamentos livres. A Avenida Marquês de Sapucaí está interditada entre a Rua Benedito Hipólito e a Presidente Vargas, sem bloquear os cruzamentos.

Os motoristas estão impedidos de acessar a Rua Uruguaiana, no trecho entre a Avenida Marechal Floriano e a Rua da Carioca, uma vez que a via será interditada. A Avenida Marechal Floriano está bloqueada, no sentido Praça da Bandeira, entre as ruas Camerino e Acre. Já no trecho entre a Rua Camerino e a Praça Procópio Ferreira, a interdição é total.

Os itinerários das linhas de ônibus estão alterados seguindo os desvios estabelecidos pela Companhia de Engenharia de Tráfego. A operação conta com 86 operadores, controladores e agentes de trânsito da Guarda Municipal, CET-Rio e Porto Novo e 12 painéis de mensagens variáveis para orientar os motoristas sobre as interdições na região.

 

(Agência Brasil)