Noticias

Polícia Civil faz operação para prender suspeitos de desviar recursos no Sest-Senat em Brasília

A Polícia Civil do Distrito Federal (PCDF) deflagrou, no início da manhã de hoje (19), uma operação para prender cinco pessoas suspeitas de participar de um esquema de desvio de recursos públicos. Parte do dinheiro saiu, segundo as investigações, das contas do Serviço Social do Transporte (Sest) e do Serviço Nacional de Aprendizagem do Transporte (Senat), administrados pela Confederação Nacional do Transporte (CNT).

Além de cinco mandados judiciais de prisão temporária, os policiais que participam da chamada Operação São Cristóvão cumprem, em Brasília (DF) e em Minas Gerais, 21 mandados de busca e apreensão e 24 de condução coercitiva – quando o suspeito é levado a uma delegacia para prestar depoimento e, liberado em seguida. Entre os suspeitos de participar do esquema estão ex-diretoras do Sest Senat.

A operação é resultado de investigações da Delegacia de Repressão ao Crime Organizado (Deco) e do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco), do Ministério Público do Distrito Federal e Territórios (MPDFT), com a colaboração da Controladoria-Geral da União (CGU).

o Sest e o Senat são entidades civis sem fins lucrativos criadas em 1993 para valorizar os trabalhadores do setor de transporte. As instituições oferecem cursos e serviços médicos, odontológicos e recreativos com os recursos pagos obrigatoriamente por empresas de transporte rodoviário e de valores, locadoras de veículos e de distribuição de petróleo.

A Agência Brasil entrou em contato com a CNT e o Sest/Senat, mas não obteve resposta.

 

 

(Agência Brasil)