Noticias

Peru decreta estado de emergência na fronteira com Brasil medida permite que as forças de segurança expulsem estrangeiros

130229

O Peru decretou nesta quinta-feira estado de emergência durante 60 dias na região de um rio Amazônico que faz fronteira com o Brasil e a Colômbia, onde o tráfico de cocaína teve uma escalada recente. Esta é a primeira vez que o país declara emergência na área de cerca de 36 mil habitantes. A medida permite que as forças de segurança invadam casas sem mandados de busca, detenham pessoas sem acusação e expulsem estrangeiros. A região inclui os distritos de Ramón Castilla e Yavarí, que fazem fronteira com as cidades de Leticia, na Colômbia, e Tabatinga, no Brasil. O general aposentado Carlos Moran, ex-chefe da polícia antinarcóticos, disse que precisa de “maior equipamento logístico e suporte aéreo” para que os agentes peruanos possam desempenhar melhor seu papel. Moran comandou o início da primeira operação contra o narcotráfico na região junto à polícia brasileira em março de 2011. Ele acrescentou que desde essa data as coordenações binacionais têm permitidos que agente do Peru se movam ao lado brasileiro onde trabalham em “temas de inteligência e apoio”. Segundo a Organização das Nações Unidas, o território foi responsável por 6% da produção de cocaína no Peru no ano passado. Mais de 80 pessoas foram acusadas por tráfico de droga em 2013 na maior cidade da região, Caballococha. Em julho, um agente de combate às drogas peruano foi morto durante uma missão para destruir laboratórios de cocaína em uma aparente emboscada de traficantes. O Peru é o maior produtor mundial de cocaína desde 2012.