Noticias

Exame de DNA confirma que corpo carbonizado é de Grávida desaparecida

Índice

O exame de DNA realizado em um corpo carbonizado achado dentro de um carro em Guaratiba, na Zona Oeste do Rio, confirmou que a morta é Jandira Magdalena dos Santos Cruz,  de 27 anos.  Grávida de 4 meses, Jandira estava desaparecida desde o dia 26 de agosto, quando entrou em um carro branco no terminal de Campo Grande, em direção a uma clínica clandestina de aborto.

Quatro pessoas estão presas por envolvimento no caso e um homem está foragido. Rosemere Aparecida, que seria chefe da quadrilha, foi presa no dia 11 de setembro. Vanusa Baldacine, suspeita de ter levado Jandira para a clínica, também foi detida e disse, em depoimento, que ela morreu na clínica clandestina. Também estão presos Marcelo Eduardo Medeiros, que alugava a casa para a clínica, e Mônica Gomes Teixeira, que recepcionava as clientes. O falso médico Carlos Augusto Graça de Oliveira teve a prisão temporária decretada, mas não foi encontrado. Ele é suspeito de ter realizado a cirurgia.

Segundo a familiar, ainda não foi marcada data para o enterro. O ex-marido de Jandira, Leandro Reis, que a levou para o local marcado pelos envolvidos no aborto, disse que já esperava pelo pior.