Noticias

Procon determina que bancos informem quais agências funcionam durante a greve dos vigilantes

proconrj


Com a greve dos vigilantes bancários na cidade do Rio de Janeiro completando mais de 20 dias de duração, a Secretaria de Estado de Proteção e Direito do Consumidor (Seprocon), por meio do Procon Estadual, instaurou medida cautelar para minimizar os prejuízos dos usuários dos bancos.

De acordo com a medida, os bancos Bradesco, Itaú, Caixa Econômica, Banco do Brasil, HSBC, Santander e Citibank devem divulgar através de seus canais de atendimento (caixas eletrônicos, sites institucionais, etc) quais as agências que estão funcionando e informar se existem serviços em suspenso e quais são eles. Os bancos possuem um prazo de 48 horas, após serem notificados, para confirmar que começaram a cumprir a medida cautelar.

O Procon Estadual apurou que, devido à greve dos vigilantes bancários, várias agências dos bancos citados não estão funcionando. Isso traz grandes prejuízos à população, que depende dos serviços oferecidos nos bancos para a realização de diversas atividades corriqueiras, como o recebimento de salários, além do pagamento de contas e tributos. A autarquia destaca que as instituições atingidas deveriam ter elaborado alguma medida preventiva para a greve, já que ela já vinha sendo anunciada pelos vigilantes há algumas semanas.

Além da medida cautelar, o ato sancionatório do Procon Estadual determina que as instituições notificadas apresentem um plano de contingência de até 30 dias para casos de greve de alguma das categorias de trabalhadores que possa afetar o serviço oferecido pelas agências: bancários, vigilantes, transportadores de valores e outras.