Noticias

Menino de 5 anos morre após ataque cardíaco em shopping de D. Caxias

 

A polícia investiga a morte de um menino de cinco anos, que passou mal em um shopping, na baixada fluminense.

O menino sofria problemas no coração e, segundo a mãe, ele não recebeu primeiros socorros no local do incidente.

O fato aconteceu no Caxias Shopping, na cidade de Duque de Caxias, onde a família estava a passeio com o menino, e segundo relato da mãe, enquanto eles subiam a escada rolante, o menino desmaiou e ao chegar no andar, pediram socorro e apareceu um funcionário do shopping da brigada de incêndio, mas não foi feita nem uma massagem cardíaca, no momento foi dito por uma gerente do shopping de que haveria um táxi a disposição deles para que pudesse encaminha-los ao hospital, porém ao chegar na saída do shopping, não havia nenhum táxi e a mãe desesperada se jogou na frente do primeiro carro que passava e pediu socorro, uma cliente que estava passando no momento prestou socorro e levou mãe e filho para o Hospital Municipal Moacir do Carmo, que fica à alguns metros do shopping, no momento em que a mãe se dirigiu ao carro, perguntou ao rapaz que os acompanharam, se ele não iria acompanhá-los até o hospital e o rapaz disse que não podia, pois não fazia parte do procedimento do shopping e que a mãe deveria ir massageando o peito do filho até chegar ao hospital. Ao chegar no hospital já era tarde e foi constatado que o menino morreu de insuficiência cardíaca.

A Lei n° 2830 obriga os shopping Centers do Estado do Rio de Janeiro a coloca à disposição um Posto de Pronto-Socorro Médico e também de uma ambulância para transporte de pacientes, e ainda, o posto de socorro médico deverá ser equipado com instrumentos e medicamentos para atendimento de emergência e contar com equipe composta por médico, enfermeiro e técnico de enfermagem.

Essa regra é válida para shopping com mais de 100 lojas, o Caxias Shopping possui 138 lojas, porém não possui qualquer espaço para atendimento à clientes que passem mal.

O menino era portador da doença tetralogia de fallot, e a mãe informou ao funcionário da brigada de socorro e ele se recusou a fazer a massagem cardíaca no menino.

Em nota, o Caxias Shopping informou que o motivo do brigadista não ter feito massagem cardíaca no menino pelo fato dele ter marcapasso, porém a mãe rebate a resposta do Shopping e diz que em nenhum momento foi dito que o menino tinha marcapasso.

A mãe do menino entrou com uma ação contra o Shopping alegando negligência e omissão de socorro.

1 comentário em "Menino de 5 anos morre após ataque cardíaco em shopping de D. Caxias"

  1. Fato que o shopping Caxias nao ha nenhum posto medico para atendimento de emergencia, fato que o shopping deixa de cumprir a lei 2830 e de ve ser penalizada por isso pois o primeiro socorro e fundamental para salvar uma vida, como nao ocorreu