Noticias

UERJ está ampliando o número de campi e cursos no interior fluminense

 

A Uerj (Universidade do Estado do Rio de Janeiro) está ampliando o número de campi para formar profissionais no interior fluminense. Queimados vai ganhar uma unidade com curso de Engenharia Civil e Urbanística, Resende terá novos cursos de graduação e Volta Redonda tem a previsão de ganhar uma unidade voltada para formação na área da Saúde.

De acordo com a Coordenadoria de Estudos Estratégicos e Desenvolvimento da Uerj, o polo de Queimados, na Baixada Fluminense, funcionará nas instalações do Ciep 23, no bairro Fanchem. O Governo do Estado já liberou R$ 6 milhões para as adaptações da estrutura e construção do prédio que abrigará uma incubadora de empresas, laboratórios e o centro de desenvolvimento tecnológico para a pós-graduação.

Com previsão de funcionar em parceria com o Instituto Politécnico de Milão, o campus de Queimados vai inicialmente formar engenheiros civis especializados em Urbanismo. Já os cursos de pós-graduação terão vocação para área de Tecnologias Educacionais e Desenvolvimento Tecnológico.

Segundo Tatiane Alvez Baptista, coordenadora de estudos estratégicos e desenvolvimento da Uerj, a unidade da Baixada Fluminense 2 vai oferecer 100 vagas para os cursos de graduação, com duas entradas por ano. As atividades da incubadora e da especialização devem começar em abril, quando se inicia o primeiro semestre da Uerj em 2014. Já a primeira turma da Engenharia Civil e Urbanística será recebida no segundo semestre letivo.

– Há anos estamos estudando as vocações regionais e observando as áreas estratégicas de desenvolvimento. Percebemos que as áreas de Biomédicas e Tecnológicas são as mais sensíveis à necessidade de formação de mão de obra. E Queimados tem perspectiva de crescimento por causa do Distrito Industrial e do Arco Metropolitano. A ideia é formar engenheiros com foco em desenvolvimento urbano, olhar ambiental e ocupação do solo, que são necessidades da Baixada – afirmou a coordenadora.
 

Campus no Sul Fluminense

Enquanto a equipe de trabalho está finalizando os projetos de Queimados para lançar o edital de licitação, o campus de Resende já está com seu projeto de expansão adiantado. Um novo curso de Engenharia Química já está no Conselho Superior de Ensino e Pesquisa para aprovação. De acordo com Tatiane, a previsão é criar outras duas graduações e novas instalações para a faculdade que funciona na antiga fábrica da Kodak.

– Teremos aporte de R$ 2 milhões da Secretaria de Ciência e Tecnologia para adaptar galpões em salas de aula. E dois novos cursos de Biotecnologia e Ciências Farmacêuticas estão sendo pensado em parceria com o Instituto Vital Brazil – adiantou a coordenadora.

Para suprir a carência de formação de mão de obra na área da Saúde, a Uerj também vai criar um campus em Volta Redonda com os cursos de Medicina, Odontologia, Enfermagem e Nutrição. Segundo o diretor do Centro Biomédico da Uerj, professor Mário Sérgio Carneiro, a instituição está fazendo um estudo de viabilidade para apresentar à Secretaria de Ciência e Tecnologia em 30 dias.

– Estamos estimando recursos necessários para construir a área física e comprar equipamentos. O campus seria construído ao lado do Hospital de Volta Redonda – disse Carneiro.