Noticias

Governos do Rio e São Paulo estão abalados por fraudes em licitações

Imagem: Divulgação

Os governadores do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral, e de São Paulo, Geraldo Alckmin, terão que enfrentar a pressão popular em seus governos depois que denúncias envolvendo obras públicas foram divulgadas.

No Rio de Janeiro a licitação para recuperação das lagoas da barra da Tijuca e Jacarepaguá, vencida pelas construtoras Queiroz Galvão, OAS e Andrade Gutierrez, já tinha seu resultado conhecido numa clara prova de licitação fraudulenta envolvendo o governo de Sérgio Cabral. Em São Paulo, a empresa alemã Siemens delatou às autoridades antitruste brasileiras a existência de um cartel, do qual fazia parte, em licitações para compra de equipamento ferroviário, além de construção e manutenção de linhas de trens e metrô em São Paulo.

Ambos os governos já estavam abalados depois das manifestações que tomaram conta do país. Em São Paulo, a falta de uma política pública que reduza a insegurança da população vem sendo apontado como o problema mais sério e urgente que Alckmin precisa resolver. No Rio de Janeiro, Sérgio Cabral começa a ver sua política de segurança pública sofrer críticas por conta do agravamento da violência e da falta de continuidade dos programas de ocupação das áreas onde estão instaladas as UPPs.