Educação

Enem 2013 terá 50% a mais de corretores de redação

A edição deste ano do Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) terá a participação de 8,4 mil corretores, número 50% maior em comparação ao ano passado (5,6 mil). O Ministério da Educação divulgou nesta terça-feira (23) um balanço sobre a logística envolvida na aplicação da prova, que ocorrerá nos dias 26 e 27 de outubro. “O aumento é proporcional ao crescimento da demanda, porque houve um crescimento extraordinário. Por isso temos que aumentar coordenação, supervisão. Onde demos mais reforço foi na correção”, disse o ministro Aloizio Mercadante (Educação) em coletiva de imprensa.

Segundo o ministro, todos eles passarão, até o momento da correção, por curso de capacitação presencial e a distância de 136 horas. O MEC terá ainda uma comissão de especialistas, formada por 9 professores, “com notório saber em avaliação textual”, com objetivo de “conduzir estudos e pesquisas sobre a matriz de correção”. No próximo mês, será divulgado o guia de correção da redação, a exemplo do que foi feito em 2012. A prova será aplicada em 1.661 municípios –29 a mais do que no ano passado. O Enem deste ano será feito por 7.171.574 estudantes de todo o país. Em relação a 2012, o número de inscritos no Enem deste ano representa um aumento de 23,87%. Entre 2011 e 2012, esse crescimento foi de 7,63%. Ao todo, o Enem 2013 será aplicado em 15.576 locais. As provas serão distribuídas em 63.340 malotes, todos com lacres eletrônicos –o dispositivo foi utilizado em caráter experimental no ano passado e será usado em todos os malotes neste ano. “A vantagem disso é que temos total segurança do trajeto e do momento exato em que o malote é aberto”, defendeu Mercadante.