Noticias

CEDAE reconstruirá casas afetadas pelo rompimento da adutora

O Governador Sérgio Cabral, informou ontem (31/07) que todos os desabrigados ficarão hospedados em hotéis da região, custeados pela Cedae, durante o tempo necessário para a reconstrução das casas. Todas as equipes do governo estão no local atuando, inclusive a Fundação Leão XIII, que está providenciando a emissão de segunda via de documentos perdidos na inundação.

— Essas famílias viveram momentos de terror. Estamos aqui para prestar solidariedade, apoio e acolhimento. Ouvi o relato do primo da menina Isabela (que morreu afogada devido ao vazamento) sobre o desespero da família na tentativa de salvar a criança. Não há perda material que se compare à perda de uma criança. Não podemos deixar de dar uma atenção especial a essa família — disse o governador do Rio.

O governador afirmou, ainda, que o motivo do rompimento da adutora será apurado não apenas pela Cedae, mas também por peritos externos.

 Devido à força da água, que chegou a 20 metros de altura, várias casas ficaram destruídas e pelo menos 16 pessoas ficaram feridas. Uma menina de 3 anos, Isabela Severo da Silva, morreu ao dar entrada no hospital. Ela engoliu muita água e foi levada à unidade desacordada.

O comandante-geral do Corpo de Bombeiros, Sérgio Simões, esteve no local e disse que 10 casas foram totalmente destruídas. O número de imóveis parcialmente danificadas ainda não foi levantado. O diretor de produção da Cedae, Jorge Briard, no entanto, afirmou que a companhia vai reconstruir os imóveis destruídos. Além disso, Jorge Briard disse que as famílias prejudicadas terão todo o apoio necessário. Equipes de assistentes sociais estão no local para atender moradores.