Noticias

Contrato para construção do Veículo Leve sobre Trilhos é firmado e terá investimento de R$ 1,2 bilhão

port

 

Segundo a Subsecretaria de Comunicação Social do Estado do Rio, o contrato para a implantação do Veículo Leve sobre Trilhos (VLT) no Rio de Janeiro foi assinado na última sexta-feira (14/06). O projeto conta com investimentos de R$ 1,2 bilhão, sendo R$ 500 milhões do Governo Federal através do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) da Mobilidade. As obras devem ser iniciadas no segundo semestre deste ano. Participaram da solenidade a presidenta da República, Dilma Rousseff, o governador Sérgio Cabral, o vice-governador e coordenador de Infraestrutura, Luiz Fernando Pezão, e o prefeito do Rio, Eduardo Paes.

– O desafio do PAC era voltar a investir nos lugares mais pobres. Fico entusiasmada de estar aqui aprovando o sistema do VLT. Ele ressuscita o Centro para a população da cidade. E ele precisa integrar todos os modais de transportes, que trazem as pessoas para desfrutar deste Centro – afirmou a presidenta Dilma Rousseff.

Durante o evento, que aconteceu no Porto Maravilha, o governador destacou o investimento que está sendo realizado pelos governos federal e estadual na capital.

– O Porto Maravilha é uma recuperação da memória. É a memória com a modernidade. É tudo que nós sempre sonhamos. O Governo do Estado do Rio e o Governo Federal vão continuar investindo. O estado cresce com a capital como o destaque – disse Cabral. 

O projeto da Prefeitura será executado através de  parceria público-privada (PPP) e o Consórcio VLT Carioca, vencedor da licitação, fará as obras de implantação, compra dos trens e sistemas, operação e manutenção por 25 anos. O sistema vai ligar a Região Portuária ao centro financeiro da cidade e ao Aeroporto Santos Dumont.

– Na área de mobilidade urbana, temos hoje R$ 60 bilhões disponíveis para todo o país através do PAC da Mobilidade. Estamos firmando hoje, aqui no Rio de Janeiro, a primeira parceria público-privada de mobilidade urbana do país – ressaltou o ministro das Cidades, Aguinaldo Ribeiro.

O VLT do Rio contará com seis linhas e 42 estações em 28 quilômetros de vias. Com todas as linhas em operação, a capacidade do VLT chegará a 285 mil passageiros por dia. Cada carro transportará 415 passageiros e os intervalos de circulação poderão variar entre 3 e 15 minutos de acordo com a linha e horário.

A construção será dividida em duas etapas. A primeira inclui a implantação do trecho Vila de Mídia – Santo Cristo – Praça Mauá – Cinelândia. De acordo com o planejamento, ele estará pronto no segundo semestre de 2015. Na segunda etapa estão os trechos Central – Barcas; Santo Cristo – América – Central – Candelária; América – Vila de Mídia; e Barcas – Santos Dumont, com previsão de conclusão para o primeiro semestre de 2016.

– As obras na Zona Portuária são uma marca do Rio, que reencontra a sua história. Com os investimentos em BRTs (Bus Rapid Transit), metrôs e trens, vamos passar a atender mais de 60% das pessoas em transportes de alta capacidade – disse Eduardo Paes.