Noticias

Prefeitura do Rio lança edital para seleção de polos de circo

A prefeitura do Rio de Janeiro lançou hoje (26) edital para seleção de quatro polos cariocas de circo. O projeto faz parte do programa Viva o Circo!, que integra o programa maior de fomento Viva a Cultura!, da Secretaria Municipal de Cultura.

“O nosso fomento de circo era incompleto, porque a gente fomentava [apenas] os espetáculos. Só que a cena circense carioca estava precisando de algo mais do que simplesmente fomentar espetáculo. Aí surgiu esse edital”, disse à Agência Brasil o secretário municipal de Cultura, Marcelo Calero.

A ideia, esclareceu, é ter instituições circenses consolidadas, já com desenvolvimento estético, artístico e até mesmo de ordem institucional, de modo a ajudar a nova geração do circo. “Ou seja: as novas companhias que estão iniciando seus trabalhos ou precisando de um nível maior de amadurecimento do ponto de vista estético, institucional e de linguagem”, salientou.

As quatro instituições selecionadas no edital vão funcionar como aceleradoras de outras companhias, que serão escolhidas em um segundo momento do projeto. “As aceleradoras selecionarão as instituições, como se fosse uma incubadora de empresas”, comentou Calero.

A iniciativa conta com a parceria do Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), que dará o suporte para a institucionalização no segmento circense. O secretário informou que cada aceleradora vai cuidar de três companhias de circo. “A gente vai ter 12 companhias prontas para viajar pelo país, com o seu portfólio, com o espetáculo circense pronto, com a parte institucional também resolvida, em função, justamente, dessa parceria com o Sebrae. É um projeto muito completo”, no seu entender.

Segundo Marcelo Calero, a ideia, mais adiante, é aproveitar a experiência obtida com o programa para desenvolver modelos semelhantes em outras áreas, como teatro e dança, por exemplo. “Em outras linguagens das artes, de uma maneira geral”, acrescentou.

Ainda não existe, entretanto, nenhuma coisa definida nesse sentido. O secretário de Cultura do município observou que no circo havia essa possibilidade concreta, devido à presença, no Rio de Janeiro, de companhias tradicionais e importantes na área circense.“A gente entendeu que a prefeitura tinha aí uma possibilidade de criar uma coisa mais consistente a partir disso”, frisou.

O processo de seleção das aceleradoras começará no dia 3 de julho e se estenderá até 16 de agosto. No final deste mês será divulgado o resultado do edital. Podem participar companhias, grupos e coletivos sediados na capital fluminense, que atuem há pelo menos cinco anos na formação, produção e difusão das artes circenses. O processo deve ser concluído em seis meses, de acordo com estimativa do secretário.

 

(Fonte:Agência Brasil)