Noticias

Operários do Comperj são baleados em protesto que reuniu 10 mil pessoas

Dois manifestantes que participavam da mobilização no Complexo Petroquímico do Rio de Janeiro (Comperj), em Itaboraí, foram baleados na madrugada de hoje (6) e levados para o Hospital Municipal Desembargador Leal Júnior. De acordo com o Sindicato dos Petroleiros (Sindspetro), dois homens em uma moto se aproximaram do grupo, de cerca de 30 pessoas, e fizeram os disparos.

Felipe Feitosa, 21 anos, e Franciuélio Rodrigues, 20 anos, deram entrada na unidade de saúde por volta das 7h30. Felipe teve que passar por uma cirurgia e não corre risco de morte. Ele foi atingido por três tiros, um na barriga, um na coxa direita e outro na mão direita. Franciuélio foi atingido por dois tiros, um na mão direita e no tornozelo direito.

Os tiros acirraram a mobilização, que chegou a reunir 10 mil pessoas nesta manhã, de acordo com a Polícia Militar, que acompanha o protesto. Os manifestantes fecharam à RJ-116 e fizeram uma marcha do Comperj até o hospital onde os rapazes foram internados.

Os manifestantes reivindicam o pagamento dos salários de dezembro e pedem reajuste de 15%. Representantes do sindicato dos petroleiros se reuniram com a Petrobras para tentar por fim à paralisação. A maior parte dos trabalhadores do complexo é terceirizada e, segundo a Petrobras, os pagamentos feitos às empresas contratadas estão em dia.

(Agência Brasil)