Noticias

Quadrilha é presa em Santa Cruz

Policiais Militares da Unidade de Polícia Ambiental da Pedra Branca (UPAm Pedra Branca), na manhã de ontem (16/07), em operação conjunta na Feira de Santa Cruz, na Rua do Império, atendendo o Disque-Denúncia sobre o comércio ilegal de animais silvestres, prenderam 7 pessoas e apreenderam 30 pássaros, 2 armas (1 pistola Taurus calibre 40 e 1 espingarda carabina calibre 38), 3 carregadores de pistola calibre 40, munição calibre 38 e 12 máquinas de caça-níquel.

A operação tinha o objetivo de prender a quadrilha de tráfico de animais. No bar utilizado pelos traficantes como ponto de encontro, foram encontradas 2 máquinas de caça-níquel. Ainda foi revistado outro bar onde funcionava um bingo clandestino, no qual foram encontradas mais 10 máquinas de caça-níquel, 2 armas, 3 carregadores de pistola .40, munições cal. 38 e 2 aves silvestres (01 coleiro e 01 pixoxó). Luiz Antônio da Silva, de 55 anos, proprietário do local, foi preso.

Também foram presos 6 homens na feira e com eles foram apreendidos 28 pássaros (15 canários-da-terra, 01 tiê preto, 04 azulões, 01 sabiá, 02 sanhaços, 01 gaturama, 01 pixoxó, 01 tico-tico e 02 coleiros), 16 DVDs piratas de cantos de pássaros, 07 alçapões de madeira e 12 transportes de madeira.

Todos os acusados foram encaminhados para a 36ª DP, em Santa Cruz. Os crimes nos quais foram autuados os envolvidos são: posse irregular de arma de fogo de uso permitido (art. 12, da Lei 10.826/03), comércio ilegal de animais silvestres (art. 29, §1º, III, da Lei 9.605/98) e jogo de azar (art. 50, do Decreto-Lei 3.688/41).

A polícia civil autuou os responsáveis em formação de quadrilha e arbitrou multa para cada animal apreendido (R$ 500,00 por espécime), que chegou a um montante de R$ 8.000,00 para um dos presos.