Noticias

Caixa vai liberar R4 3,7 bilhões para crédito rural

A Caixa Econômica Federal informou que vai destinar cerca de R$ 3,7 bilhões para o crédito rural na safra 2013/2014, iniciada hoje (1º). Os recursos serão destinados a custeio agrícola e pecuário e a operações de investimentos em máquinas, equipamentos, aquisição de animais e projetos de infraestrutura rural.

De acordo com a Caixa, a atuação no crédito rural integra a estratégia do banco de desenvolver novos negócios. Segundo o banco, o Caminhão do Agronegócio, unidade móvel que funciona como agência, estará presente em feiras agropecuárias e outros eventos para divulgar e disponibilizar crédito rural. As cerca de mil agências que irão operar o crédito rural poderão ser consultadas no site da Caixa, a partir de amanhã (2).

A Caixa iniciou a sua atuação no crédito rural em setembro de 2012, com um projeto piloto desenvolvido em 62 agências de oito estados brasileiros. Inicialmente, foram atendidos produtores rurais pessoa física e jurídica, cooperativas e produtores com relacionamento junto ao agronegócios para o financiamento das culturas de milho e soja e às atividades de pecuária, bovinocultura de leite e de corte. A estratégia de atuação da Caixa incluiu além do atendimento aos produtores rurais nas agências, o atendimento às cooperativas de produção agropecuária.

Hoje (1º), o Banco do Brasil informou que serão desembolsados R$ 70 bilhões de crédito rural na safra 2013/2014. Desse total, R$ 13,2 bilhões vão financiar a agricultura familiar e R$ 56,8 bilhões vão para agricultores empresariais e cooperativas rurais.

Safra agrícola terá R$ 70 bilhões do Banco do Brasil, mas crédito pode superar esse valor

 O crédito rural do Banco do Brasil na safra 2013/2014 poderá superar a R$ 70 bilhões. Se ficar nesse valor, será 14% acima do desembolso da safra anterior. Desse total, R$ 13,2 bilhões vão financiar a agricultura familiar e R$ 56,8 bilhões vão para agricultores empresariais e cooperativas rurais.

A maior parte dos recursos – R$ 48,8 bilhões, recursos equivalentes a 70% do total – será aplicada em custeio e comercialização. Estão destinados R$ 21,2 bilhões (30%) para investimentos.

Segundo o vice-presidente de Agronegócios e Micro e Pequenas Empresas do Banco do Brasil, Osmar Dias, caso seja necessário serão disponibilizados mais recursos para o crédito rural, assim como aconteceu na safra anterior. O banco anunciou, inicialmente, R$ 55 bilhões, mas desembolsou R$ 61,5 bilhões em operações de crédito rural, crescimento de 28% na safra 2012/2013 em relação ao período anterior.

Dias também que as taxas de juros estão mais baixas e os prazos mais longos, além de haver crédito direcionado para armazenagem. “O Brasil precisa vencer esse déficit de armazenagem”, disse.

Hoje (1º) o Banco do Brasil também assinou com o Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra) convênio para o compartilhamento da base de dados do Sistema Nacional de Cadastro Rural. De acordo com o diretor de Agronegócios do banco, Clênio Sevério, serão instalados equipamentos em prédios de agências e o Banco do Brasil terá acesso à base de dados do sistema. “Vamos trabalhar também para sensibilizar os produtores para buscar regularização de suas propriedades”, disse.

Da Agência Brasil