Noticias

Polícia do Rio fecha mais um depósito de combustível em Duque de Caxias

Mais um depósito de combustível foi fechado hoje (5) no município de Duque de Caxias, na Baixada Fluminense,no Rio de Janeiro durante fiscalização feita pela Secretaria de Estado do Ambiente (SEA). O depósito, que pertence à empresa Berty, foi encontrado abandonado e com os dez tanques – capazes de armazenar até 1,85 milhão de litros de combustíveis – vazios.

A empresa que teve o depósito fechado havia sido denunciada por adulteração no óleo diesel. No total, foram vistoriados 11 estabelecimentos localizados nas imediações da Refinaria Duque de Caxias (Reduc). Desses, nove são considerados clandestinos pela SEA e estavam abandonados.

Um dos depósitos fiscalizados, que pertence à empresa Vaptanque, foi notificado pelo tratamento inadequado dos resíduos. O Instituto Estadual do Ambiente (Inea) deu prazo de 15 dias para que a empresa apresente relatório de danos causados ao ambiente e projeto de segurança para os funcionários da empresa.

O secretário estadual do Ambiente, Carlos Minc, que participou da inspeção, classificou a situação como tragédia anunciada, e disse que, na próxima semana, realizará uma reunião com representantes da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) para discutir medidas que desarticulem de vez a chamada “máfia dos combustíveis”.

“Essa situação já deixou de ser uma questão ambiental faz tempo. Virou caso de polícia mesmo. Cabe agora às polícias Civil e Federal produzirem provas para que o Ministério Público desmonte essa máfia que prejudica o consumidor, frauda o imposto e põe em risco a vida de milhares de pessoas”, disse Minc.

Deram apoio à operação a Coordenadoria Integrada de Combate aos Crimes Ambientais (Cicca), técnicos do Instituto Estadual do Ambiente (Inea) e policiais do Comando de Polícia Ambiental.

Na semana passada, autoridades ambientais e da  polícia fiscalizaram 11 depósitos de combustíveis também no entorno da Refinaria Duque de Caxias. Um foi fechado e quatro foram notificados por adulteração do óleo armazenado.

No dia 23 de maio, um incêndio atingiu o depósito de empresa Petrogold, em Duque de Caxias, provocando a morte de um funcionário e deixando outros sete feridos. Além disso, 14 casas foram destruídas pelas chamas. Segundo a prefeitura de Duque de Caxias, a Petrogold teve a licença ambiental cassada em 2010.

 

Da Agência Brasil