Noticias

Metroviários aceitam proposta e descartam greve em São Paulo

 

Em assembleia na noite de hoje (3), os metroviários paulistanos descartaram a greve e decidiram aceitar a proposta da Companhia do Metropolitano (Metrô)  de reajuste de 8%. Além do reajuste, a empresa se comprometeu, em audiência à tarde no Tribunal Regional do Trabalho (TRT), a aumentar o valor do vale-alimentação e reestruturar o plano de carreira dos trabalhadores.

O  presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Empresas de Transportes Metroviários do Estado de São Paulo, Altino Melo, considerou que a proposta avançou significativamente em relação ao apresentado antes pela empresa, apesar de não atender integralmente às reivindicações da categoria. Na última rodada de negociação, o Metrô tinha oferecido 6,42% de reajuste. Os metroviários reivindicavam aumento salarial de 14,6% e reposição de 7,3%.

O presidente do Metrô, Peter Walker, disse que terá apoio do governo estadual para arcar com o aumento dos trabalhadores. Segundo Walker, a empresa vai cobrar os aportes relativos aos  investimentos no sistema que legalmente devem ser feitos pelo governo. “Há vários assuntos pendentes nas contas do Metrô e nós vamos regularizar na Secretaria de Fazenda”, disse.

 Fonte  Agência Brasil