Noticias

Índios e trabalhadores sem-terra marcham em direção a Campo Grande

Cerca de 200 índios e trabalhadores rurais sem-terra estão marchando em direção a Campo Grande (MS). Segundo a Polícia Rodoviária Federal (PRF), o grupo saiu na manhã de hoje (3), de Anhanduí, a cerca de 50 quilômetros da capital sul-mato-grossense. Ainda de acordo com a PRF, o grupo caminha às margens da rodovia federal BR-163, sem oferecer riscos à segurança do trânsito. Duas viaturas acompanham os índios e sem-terra. Neste momento, o grupo se encontra a cerca de 30 quilômetros da capital.

Em nota divulgada há pouco, a Comissão Pastoral da Terra (CPT) informou que a marcha faz parte do movimento denominado Jornadas Unitárias de Luta em Mato Grosso do Sul e que reuniu inicialmente cerca de 1 mil pessoas. Organizado por organizações sociais, o movimento cobra a demarcação de terras indígenas e quilombolas e reforma agrária.

Ainda segundo a nota, a marcha ocorre em um “momento histórico e estratégico” em que os índios somam mais um “mártir” à “luta pela terra e território”, numa alusão à morte, na quinta-feira (30), do índio terena Osiel Gabriel, morto durante uma ação policial de reintegração de posse de uma fazenda da cidade de Sidrolândia (MS). A propriedade estava ocupada há 15 dias pelos índios terenas.

 

Fonte Agência Brasil